A odisséia de mudar o endereço de uma empresa

Mudar uma família de endereço já é complicado, mas mudar o de uma empresa tem sido uma odisséia! :^)

Segue um resumo dos passos que seguimos até agora neste processo de mudança:

  1. Antes de mais nada, encontrar um imóvel adequado para os próximos meses de operação da empresa. Foram vários dias comparando diversos imóveis e conversando com muitos proprietários e imobiliárias;
  2. Fazer a consulta prévia do novo endereço, para ver se a Adminitração Regional irá liberar a atividade pretendida para o local. Solicitação via internet, pronta após dois dias;
  3. Negociação e assinatura do contrato de aluguel. São 2 vias x 5 páginas com reconhecimento de firmas do locador, locatário e dois fiadores;
  4. Alteração do contrato social da empresa. A nossa totalizou 5 páginas, já incluindo uma consolidação contratual. Um detalhe é que fomos informados que a Junta Comercial nem lê contratos impressos em frente-e-verso, o que poderia ter economizado 2 folhas em cada impressão;
  5. Comunicação da mudança à SEFAZ/DF (Secretaria de Fazenda Estadual). 1 página em 2 vias. Se o administrador comparecer pessoalmente, não precisa reconhecer firma. Neste momento, assume-se um compromisso de entregar o processo completo em, no máximo, 30 dias;
  6. Recepção das ...

IRRF - Imposto de Renda Retido na Fonte no aluguel

Todos que trabalham com carteira assinada e ganham por volta de R$ 1.700 ou mais por mês, conhecem a sigla IRRF - Imposto de Renda Retido na Fonte. Trata-se de um "adiantamento" mensal que o contribuinte faz do Imposto de Renda que será devido (ou não) no ajuste anual do ano seguinte. É semelhante ao carnê-leão, mas o processo é feito pelas empresas que pagam os rendimentos aos contribuintes. Neste post, trato não do IRRF dos salários, mas sim do IRRF sobre outro rendimento que pode ser recebido pela pessoa física de uma pessoa jurídica: o aluguel.

Nossa empresa passou a locar o imóvel de sua sede diretamente de uma pessoa física. Diretamente porque não há uma terceira pessoa jurídica intermediando a locação, como, por exemplo, uma imobiliária. Neste caso, segundo o artigo 631 do Regulamento do Imposto de Renda - RIR/99, o contribuinte pessoa física que perceber rendimentos pagos por pessoa jurídica, terá o imposto de renda retido por ocasião do pagamento. Sendo o valor total acima do limite de isenção, a PJ locatária é obrigada a recolher o IRRF. Se houver mais de um pagamento dentro do mesmo mês, os valores serão somados para definição da alíquota, mesmo que um ou mais deles esteja abaixo do limite de isenção.

Se os pagamentos fossem efetivados pela locatária em favor de uma outra pessoa jurídica, o procedimento poderia variar. A PJ receberia o valor integral e ela própria seria responsável pelo pagamento do rendimento ao proprietário pessoa física e, portanto, pela retenção do IRRF. Neste caso, seria possível reduzir a base de cálculo a partir do desconto dos custos dos serviços de cobrança que a locadora PF paga à PJ que assinou o contrato de locação. ...

Frequencia de operação GSM no Brasil

É meio difícil encontrar informações sobre a freqüência de operação GSM no Brasil. Precisamos agora de tarde para configurar um aparelho PlugCell GT 111 que estamos homologando.

Segue abaixo o que encontrei na net. Se quiser complementar ou corrigir, entre em contato. Atenção: essa é a rede GSM/EDGE, sendo que a rede 3G opera em frequências distintas... e a rede 4G vêm aí!

Operadora Freqüência
GSM
Endereço Site
BrasilTelecom 1800MHz SIA Sul - ASP - Lote D - Bloco B - 1º Andar
71215-000 - Brasília/DF
http://www.brasiltelecom.com.br
Claro 1800MHz Rua Florida, 1970
Cidade Monções
04565-907 - São Paulo/SP
http://www.claro.com.br
CTBC 900/1800MHz Av. Afonso Pena, 3928
Bairro Brasil
38400-668 - Uberlândia/MG
http://www.ctbctelecom.com.br
Oi
1800MHz Rua Humberto de Campos, 425 - 8º andar
Leblon
22430-190 - Rio de Janeiro/RJ
http://www.oi.com.br
Sercomtel Celular
900/1800MHz Rua Professor Cândido, 555
Centro
86010-000 - Londrina/PR
http://www.sercomtelcelular.com.br
Telemig Celular
Amazônia Celular
900/1800MHz Rua Levindo Lopes, 258 - 4° andar
Savassi
30140-170 - Belo Horizonte/MG
http://www.telemigcelular.com.br
http://www.amazoniacelular.com.br
TIM 1800MHz Av. das Américas, 3434 - 5° andar
Barra da Tijuca
22640-102 - Rio de Janeiro/RJ
http://www.tim.com.br
Vivo 850MHz Av. Ayrton Senna, 2.200, bloco 2 - 2º andar
Barra da Tijuca
22775-003 - Rio de Janeiro/RJ
http://www.vivo.com.br

Como mostrar as extensões dos arquivos e os arquivos ocultos

Sou desenvolvedor de software, então odeio não ver algum arquivo e não ver ou não poder trocar facilmente a extensão de arquivos. Volta e meia preciso fazer isso em alguma máquina e nunca lembro o caminho.

Vou documentar aqui pra ter onde achar com facilidade. Só faça isso em sua máquina se souber exatamente o que está fazendo. Apagar ou simplesmente renomear um arquivo que não está mais oculto pode danificar permanentemente o sistema operacional.

Para modificar o comportamento padrão do Windows Explorer e assim exibir as extensões e arquivos ocultos, o caminho é (é necessário ser administrador do sistema):

  1. Abra o "Painel de Controle";
  2. Clique em "Aparência e Personalização" e depois "Opções de Pasta" ou, no modo clássico, vá direto em "Opções de Pasta"; e
  3. Na aba "Modo de Exibição", desmarque as caixas de seleção "Ocultar arquivos protegidos do sistema operacional" e "Ocultar as extensões dos tipos de arquivos conhecidos" e ainda clique no botão de rádio "Mostrar pastas e arquivos ocultos".

Desconto no IPVA para pagamento adiantado vale a pena?

A Secretaria de Fazenda do Distrito Federal, como opção ao pagamento do IPVA 2010 em três parcelas, está dando 5% de desconto para pagamento à vista. A princípio pode parecer um desconto pequeno, mas acompanhe o exemplo abaixo de uma de nossas Fiorinos (ano do modelo 2008, placa final 7):

À vista: R$ 713,01 a serem pagos em 15/abril/2010.
Parcelado: 3 parcelas x R$ 250,18 a serem pagas em 15/abril, 15/maio e 15/junho de 2010.

No final, são R$ 750,54 contra R$ 713,01, uma diferença de R$ 37,53 que, sem uma análise melhor, aparenta não valer a pena em troca do prazo ganho.

A pegadinha aparece quando levamos em consideração que a primeira parcela deverá ser paga na mesma data que o pagamento integral à vista. Assim, o Custo Efetivo Total da operação é diretamente afetado: nas condições expostas, você não está deixando de pagar todos os R$ 713,01, pois R$ 250,18 terão que ser pagos em 15/abril de qualquer forma. O resultado é que optando pelo parcelamento, estariamos "financiando" R$ 462,83 em duas parcelas de R$ 250,18, o equivalente a 5,36% de juros ao mês ou 87,1% de juros ao ano!

Obviamente, a conclusão é que, nas condiçõas do DF, vale muito a pena pagar este IPVA adiantado. Inclusive, se nossa empresa não tivesse caixa suficiente em 15 de abril, optaríamos por um empréstimo de capital de giro para quitar este IPVA antecipado. Sairia mais barato do que "pagar" este custo que equivale ao do cheque especial.

A lição que ficou dessas pequenas contas é sempre montar uma planilha antes de tomar uma decisão!