Integrando um servidor Intel Nehalem - Parte 1

Nosso servidor Windows SBS 2003 (Small Business Server) entrou operação em 2004, já se encontrando com mais de 35.000 horas de uso. Com todo o trabalho que estamos tendo após uma falha em um de seus discos rídigos, decidimos aposentá-lo (ao menos do papel de servidor) e substituí-lo por uma máquina moderna com Windows Server 2008. A versão definitiva do sistema operacional ainda será escolhida. Contamos com a assinatura anual do Action Pack para parceiros Microsoft e assim temos acesso a diversas licenças, como a linha Essential Business Server.

Aproveitando a mudança, este novo servidor assumirá muito mais responsabilidades que o antigo e com isso ganharemos eficiência em diversos processos e ainda poderemos reduzir custos com a desativação simultânea de 2 servidores antigos. Uma tendência atual na qual estamos dispostos a apostar (dentro de nossa atual capacidade e necessidade) é a virtualização.

Além da virtualização permitir melhor aproveitamento dos recursos computacionais, pretendemos diminuir drasticamente a necessidade de manutenção e atualização das estações de trabalho através dos recursos do Remote Desktop Services. Com ele, por exemplo, uma máquina Windows XP com um cliente RDP 7 pode acessar uma máquina virtual Windows 7 no servidor e com una experiência próxima a de uma máquina real. O tempo para implantação de novas estações de trabalho será pequeno e a possibilidade de utilização remota do desktop virtual através de VPN ou através de clientes não convencionais, como um Netbook 3G, são exemplos de características atraentes para nossa empresa.

Começamos esse novo projeto com a compra de um servidor que atenda nossas necessidades atuais, sendo capaz de crescer junto com nossas necessidades durante os próximos 2 a 3 anos. Na decisão de compra, analisamos produtos prontos de fabricantes que temos acesso como revendedores como HP, IBM e Supermicro. No entanto, levando em consideração nossa capacidade de integração do produto final, optamos por fazê-la do zero, totalmente na plataforma Intel.

Para definir a configuração do novo servidor utilizamos a ferramenta Intel® Server Configurator (por enquanto, só em inglês). Com ela você pode definir a solução completa para rack ou gabinete vertical. As soluções são muito flexíveis e bem planejadas. Um exemplo é o gabinete SC5650 que pode, posteriormente, ser convertido para instalação em rack com a aquisição de um kit adicional.

Os preços dessa plataforma são totalmente acessíveis para pequenas empresas como a nossa. Nos importadores do canal oficial Intel no Brasil os produtos desta plataforma já estão, em grande parte, disponíveis em estoque. A CRUCIAL.com.br, como revendedora do canal oficial Intel, pode orçar os produtos para nossos clientes. Em breve disponibilizemos estes produtos inclusive através de nossa solução de comércio eletrônico. Por enquanto, após concluir a configuração no site da Intel, envie-nos a planilha gerada pela ferramente que faremos o seu orçamento com prazer.

A configuração na ferramenta deve ser iniciada a partir de um dos componentes da máquina: processador, placa mãe ou chassi.

Optamos pela tecnologia mais atual da Intel para garantir um vida longa para o novo servidor: Nehalem (LGA 1336), a mesma do Core i7. Para servidores, a linha de processadores Nehalem é a Xeon série 5500. Estes processadores tem 1336 pontos de contato com a placa mãe, em contraste aos 775 de um Core 2 Quad por exemplo. Nossa máquina ficou com a seguinte especificação:

Para os processadores Nehalem Xeon, a Intel vende separadamente a solução térmica. As opções de cooler são três. Ficamos com a mais simples, o STS100A, um dissipador ativo para gabinete 2U (ou maior) para processadores de até 80W TDP (Thermal Design Power), suficiente assim para nossa solução.

STS100A

A alta qualidade das memórias Kingston DDR3 ECC unbuffered com garantia permanente no Brasil não nos deixou dúvida. A questão um pouco mais complicada foi a capacidade de cada unidade: 2GB ou 4GB. A última, embora 30% mais cara do que 2 de 2GB, permitiria expansão futura do servidor até 36GB sem necessidade de troca. No entando, a placa mãe escolhida possui 9 slots DDR3 com suporte um total de 72GB de memória! Como começaremos com apenas 8GB de memória total, optamos pela unidade de memória de 2GB da Kingston KVR1333D3E9S/2G de 1333MHz. A medida que as memórias DDR3 de 4GB e 8GB ficarem mais acessíveis e nossas necessidades computacionais aumentarem, faremos a expansão ou troca dos pentes de 2GB, junto com a instalação de mais um processador no segunto slot.

Placa mãe Intel® Server Board S5500HCV

Para instalação dos discos rígidos, a S5500HCV vem com 6 canais SATA 3Gbps, oferecendo RAID 0 , 1 e 10 (ou 1+0). Para RAID 5 que, sem dúvida, seria a melhor opção custo/benefício pra nossos servidores, a Intel vende uma chave de ativação separada. Também há kits para instalação de discos extras e esquemas hot swap (troca dos discos do RAID sem desligar o equipamento).

Embora tenhamos considerado experimentar discos SSD (Solid State Drive) da Kingston ou da própria Intel, por questão de custos, a instalação será feita com discos SATA 3Gbps comuns e de baixíssimo custo que são fabricados no Brasil pela Samsung. Os tamanhos disponíveis em nosso estoque neste momento são: modelo HD161GJ de 160GB (cada vez mais raro, com preços perto dos discos maiores), modelo HD250HJ de 250GB , HD322HJ de 320GB modelo (preço excelente), modelo HD502IJ de 500GB, modelo HD753LJ de 750GB. A Samsung fabrica também discos de 1TB, 1.5TB e 2TB que não temos estoque no momento devido a uma temporária falta no mercado. Assim teremos uma solução segura (RAID 10), com velocidade aceitável e custo acessível.

A expectativa é que conseguiremos uma máquina superior a uma fabricada com custo de hardware 25%-30% menor (não considerando os custos de integração). Posteriormente documentaremos a integração e desempenho da solução completa.

blog comments powered by Disqus